terça-feira, 3 de abril de 2012

O Jogo Decisivo (do amor) - Capítulo 19

[...]
- Me dá um amendoim por favor? - Anne disse meio alto para que o vendedor pudesse ouvir em meio a multidão.
- Aqui mocinha, um dólar - Ele falou estendendo a mão que estava segurando o saquinho de amendoim.
- Ok - Anne abriu a bolsa, pegou a carteira e deu o dinheiro para o moço, e logo em seguida pegou o amendoim - Obrigada.
- Magina! Olha o amendoim, olha o amendoim!
- E o jogo vai começar! O time que veio como visitante é o Angry Pirates! ~aplausos~ E o time da casa ééé o White Tiger! ~aplausos~-Disse o Locutor. White Tiger(Tigre Branco) é o time de futebol americano do Taylor.
- Vai Taylor! - A Anne gritou e o Taylor olhou para ela, deu um sorriso de lado e piscou.

 O jogo começou e Taylor parecia muito concentrado, as arquibancadas estavam lotadas e os gritos dos torcedores deixavam o lugar mais abafado e mais tenso para os jogadores. O jogo começa e o time de Taylor está em desvantagem, a pontuação fica 10 para o visitante e 6 para o time da casa, e assim acaba o primeiro tempo. Os times se separam para beber água e ouvir o treinador, e Anne só vibrando e suando na arquibancada.


Perder um jogo não parecia ser muito importante, mas o sonho de Taylor era ser um grande jogador de futebol americano, além de ele ser um ótimo jogador, existem vários profissionais que vão á jogos de escolas para procurar atletas com futuro, e podem até dar uma bolsa para cursos de esportes importantes. Então para ele, perder um jogo poderia ser perder uma bolsa, uma vaga importante no esporte. O intervalo acaba e os jogadores começam a se preparar. Taylor passa a mão no seu cabelo molhado de suor e coloca seu capacete e já fica em posição. Todos ficam no lugar certo e o jogo começa de novo.

Desta vez o Taylor estava dando o melhor de si, ele corre mais do que pode e consegue passar o outro time no placar. Mas eles se recuperam e voltam a empatar. Agora o tempo é curto e é a última chance de Taylor conseguir ganhar o jogo. O som dos torcedores já não te incomoda mais, a única coisa que ele ouve é o som do seu batimento cardíaco e seus pensamentos, ele pensava na bolsa e pensava que não podia perder na frente da garota de seus sonhos. Até então só ouve isso, então ele grita os números dos jogadores para começar a última partida. Depois de gritar, ele consegue ouvir todos os sons, o som da arquibancada, o som da voz do treinador, tudo, e ele da o melhor de sí, já não aguenta mais as suas per nas, mas ele está á poucos metros para fazer o touch down da vitória, então ele corre e vários jogadores vem atrás dele prontos para atacar, todos pulam, Taylor consegue se esquivar mas seu capacete estava meio fora do lugar e algo atinge sua sombrancelha. Mas no agito do jogo ele não sente e consegue fazer o ponto da vitória. Ele dá um grito alto e joga a bola no chão, todos os jogadores do White Tiger vem em direção á ele e o levanta, jogando-o para cima e a torcida vai ao delírio, inclusive Anne.

Anne desce as arquibancadas para falar com o Taylor, quando ele vê ela, segura ela por baixo dos braços e roda ela no ar. As arquibancadas se esvaziam rápido, os jogadores vão embora e Anne, junto com Taylor vai até o vestiário. Lá ele abre o armário para colocar seus equipamentos, então ele tira o capacete e sente a pressão sobre o machucado que começa a sangrar.

- Taylor, sua sombrancelha!
- O que tem? Está doendo.
- Está sangrando e muito. Ai! Schiz! - Anne faz o som com a boca puxando o ar por meio dos dentes como se tivesse machucado ela - Aqui tem um kit de socorros?
- Tem sim, está ali em cima - ele falou apontando. A Anne pega a maleta e tira de lá um remédio e espirra na ferida de Taylor.
- Schiz, ai! Ardeu.
- Calma, calma - Ele estava sentado e ela em pé com uma gase molhada tirando o sangue encostando de pouquinho em pouquinho. Taylor ficou a observando cuidando dele, ele olhava o jeito suave com que ela encostava a gase, olhava os cabelos ruivos e cacheados dela que estavam em cima de eu ombro, olhava o corpo dela perfeito e delicado, dor ele já não sentia e não resistia mais ficar parado ali olhando.
- Ei, Anne.
- Oi, calma, não se mexe.
- Anne, já está bom, já estou melhor - Ele falou tirando a mão dela de seu rosto delicadamente. Os dois ficaram se olhando nos olhos até que Taylor pois a mão na nuca de Anne puxando levemente a cabeça dela para perto da dele, a outra mão ele pois na cintura dela, então os lábios deles se encontraram e as línguas se entrelaçaram. Com a mão que estava na cintura, ele puxou o corpo dela fazendo ela sentar no seu colo de frente e pressionou o corpo dela ao seu e então eles pararam pois os equipamentos nos ombros de Taylor estavam machucando. Quando pararam ficaram com as testas encostadas uma na outra e então começaram a rir

- Isso foi muito bom. 
- Foi muito.
- Então, deixa eu tirar os equipamentos... - Ele falou retirando-os - ...Pronto, agora podemos voltar - Eles riram e voltaram a se beijar. Taylor tirou a blusa pois ele estava com calor até que Anne pediu para parar por ai.
- Por quê?
- Porque você já estava morrendo depois do jogo, se continuarmos, ai você morre! - Mordendo os lábios, Taylor disse
- Já morro só de olhar para você!
- Chega né campeão? Sei que nossos hormônios estão á flor da pele, então vamos acalmar.
- Me chamou de quê?
- Campeão - Ela falou e sorriu.
- Ai, que linda, princesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário