quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Meu Primeiro Trabalho - Capítulo 15/Parte II


- Olá Mandy desaparecida!
- Oi Anne, quem desapareceu? - falou Mandy com uma voz de sono.
- Você! Nem me ligou no sábado, nem no domingo!
- Ahm? A é? A ta... - Ela ainda estava durmindo. Era uma manhã fria em Los Angeles.
- He-ey, acorda! Oque aconteceu?
- Aonde?
- NO SÁBADO E NO DOMINGO, MENINA, ACORDA!
- A! Hoje é sabado? Hum...
- Ai Jesus - disse Anne bem baixinho. - OLHA LÁ O JASON!!! - Ela gritou.
- OI, OQUE, AONDE?!?!?! - Exitou Mandy, acordando.
- Nada não, se foi...
- O JASON SE FOI?!?!
- Não tem Jason nenhum menina, era só para você acordar.
- AAA... - Falou Mandy com a boca aberta pensando - ...Funcionou...
- Então tá... Vai, me conta oque aconteceu...
- Vish menina... muita história... (Biiiiiing)... e depois eu te conto porque o sinal tocou.
- Ai! Ninguém merece! Vamos!
Mandy e Anne foram em direção a sala de aula, e quando Mandy iria entrar, alguém a puxou pelo braço, fazendo ela virar, era Jason, que ai virá-la, deu um beijo na Mandy, e cochichou( não sei se é assim que se escreve) no seu ouvido, fazendo ela se arrepiar:
- Amei o dia de ontem.
- Eu também - Mandy disse com um sorriso bobo no rosto. - Vamos entrar.
Os dois entraram de mão dada procurando um lugar. Stace ficou só observando com uma cara de sínica, já as " irmãs gêmeas " ficaram olhando, pois elas não sabiam de nada. Então eles sentaram e começaram a conversar, e Stace só de ouvido:
- Então é hoje hein?
- Oquê? - Mandy ainda estava meio durmindo.
- Que você será babá - Ele riu.
- Ai é, nem me fale
- Está preparada?
- Um pouco...
- Qualquer coisa você me liga que eu vou te ajudar.
- Ok...
- Mandy?
- ...
- Mandy.
- ...
- Mandy, você me ouviu?
- Ham? Sim, claro.
- Por que paralisou então?
- Eu estava pensando...
- A, isso é raro! - Falou Jason brincando com ela.
- Seu bobo - disse rindo. - Nem vou falar mais no que eu estava pensando.
- A não Mandy! Vai, fala, eu estava brincando, sua bobona.
- Eu estava pensando que eu reclamo muito da vida, reclamei de ter saido de New York, de ter que estudar em outra cidade, Santa Mônica, reclamei de tudo... mas tudo isso fez eu conhecer a Anne, fez eu mudar de opinião, fez eu te conhecer! Eu vejo que tenho é sorte de ter conhecido uma super amiga e um namorado perfeito!
- També agradeço muito a Deus por ter posto você no meu caminho. - Eles sorriram e se beijaram, isto gerou raiva na Stace e nas clones delas. Stace falou bem baixinho mexendo a cabeça de um lado para o outro, mostrando negatividade:
- Isto vai acabar rapidinho, em um instante... preciso colocar meu plano em andamento....
Depois,  as aulas passaram e teve aula vaga. Algumas pessoas ficavam conversando, outras estudando na biblioteca, e outro jogavam futebol americano. Jason não jogava porque ele não gostava, e também porque ele era péssimo, seu negócio mesmo era com basquete. O treino de futebol acabou e todos os meninos entraram no vestiário para tomar banho e se trocarem. O vestiário masculino ficava do lado do campo. E estava lá Stace sentada nas arquibancadas lixando as unhas esperando. Depois de um tempo, muitos meninos sairam, mas não todos, então Stace resolveu entrar, isto mesmo, entrar no vestiário masculino. Ficou caminhando entre os armários e nada, até que o achou!
- Nossa, que demora Taylor!
- Stace?!?! Oque você está fazendo aqui?!?! É o vestiário masculino, e eu estou só de toalha!!
- Que se dane! E eu não sou burra, sei que é o vestiário masculino, mas eu preciso falar com você. - Taylor era o capitão do time de futebol americano. Era bonito, forte, cabelo preto dos olhos azuis.
- Fala então rápido gatinha! Tem outros meninos aqui!
- Aff! Olha, é o seguinte, você acha a Mandy bonita?
- A Mandy? Uau, a Mandy não é só bonita, ela é... Maravilhosa, é... - Antes que ele terminasse, Stace deu um tapa no peitoral dele e cortou ele.
- Já entendi! Aff, vocês meninos... não sei oque vocês veem naquela menina nojenta!
- UÉ, VOCÊ NÃO TINHA ME PERGUNTADO?!?!
- Cala boca estrupício, deixa eu terminar de falar!
- Ta, fala logo!
- Então, eu queria que você amanhã, depois do treino de basquete feminino, você entrasse no vestuário feminino e...
- Mas as meninas vão me ver! Como eu...
- Para de me cortar! Deixa que eu dou um jeito de que todas as meninas saiam e fique só ela... continuando, ai você da em cima dela e da um beijo nela!
- Por que você quer que eu  faça isso?
- Você não falou que gosta dela? Então.
- Acabou?
- Sim
- Então eu repito, por que você quer que eu faça isso?
- Ai! Seu burro! Se você fizer isso, você fica com a Mandy, e o meu motivo você não precisa saber!
- Mas se isso não acontecer?
- Isso vai ter que acontecer! Mas caso não aconteça, eu te mato!
Taylor fechou o armário e disse - Tô fora! - e saiu andando em direção ao chuveiro, pois era o único lugar com curtina que dava para ele trocar de roupa sem Stace o ver.
- Espera ai, espera ai! - Disse ela andando atrás dele, ele entrou no chuveiro e fechou a curtina, que por ser baixa, ainda dava pra ver o rosto dela ainda.
- Oque é? - Disse se trocando.
- Calma! Por que está fora?
- Você quer que eu arrume barraco, e se não dar certo, eu saio com uma mão na frente e outra atrás?
- Vai dar certo! Você é bonito, musculoso, capitão do time, tem tudo para ela gostar de você quando der em cima dela!
- A é gatinha? Então você acha que eu sou isso tudo? - Falou ele abrindo a curtina, pois ele já havia se trocado. - Qualé! Uma loira, bonita falando isso de mim? - ele falou indo para cima dela.
- Ei ei ei, pode ir parando por ai! - Ela falou empurrando o peitoral dele. Stace não gostava dele pois ele não tinha muito dinheiro, e isso passava por cima da beleza dele, dos seus talentos, do seus músculos, por tudo.
- Espera ai... - ele disse pensando - se ela não ficar comigo, vai ficar brava e pode até me bater! Se isso acontecer, você vai ter que ficar comigo uma semana!
- Eu?!?! E você?!?! HAHA, faz-me rir!
- Ou isso ou nada! Uma semana.
- Hunf...dois dias...
- Cinco!
- Quatro e não se fala mais nisso.
- Ta legal - Taylor não sabia que Mandy estava namorando, então, não via nenhum mal em fazer oque a Stace pediu.
As aulas acabaram e Mandy tinha que ir trabalhar! A casa da senhora Alice era perto, então foi andando, quando chegou lá, a Alice estava arrumada para ir trabalhar e explicou tudo para ela:
- Então, a mamadeira você esquenta aqui no microondas e antes testa na sua mão para ver se a temperatura está boa.
- Ok, pode deixar comigo.
- Então está bom... - Falou Alice enquanto arrumava a bolsa - ... A! Qualquer coisa você liga para mim, o número do telefone está em cima da mesa, e se você não souber aonde está algo, pergunta para a minha filha, a Megan. Ela tem 16 anos, ela te ajuda.
De longe, Mandy conseguiu ouvir Megan gritanto:
- Posso não! - Falou enquanto vinha em direção da sala - Não vou ficar em casa ajudando a cuidar de bebê! Qual é mãe!
A Megan era uma menina que amava preto, com um piercing no nariz e tinha um liso cabelo meio lilás. Tinha estilo de gótica, maquiagem preta em volta dos olhos azuis cor de piscina e falava como se não importasse com a família que tinha.
- Pode deixar que eu me viro, não quero incomodar ninguém.
- Ouviu mãe? Pronto, resolvido. - Falou Megan. Alice deu um suspiro e falou:
- Desculpa Mandy, minha filha é mal educada. Bom...mas deixa eu ir que se não eu vou me atrasar.
- Ok então, tchau, bom trabalho!
- Brigada, beijos. - Alice disse isso, fechou a porta e foi-se imbora. Em pé ficou Mandy e Megan olhando uma para outra.
- É... Oi, eu sou a Mandy. - Ela disse estendendo a mão para Megan apertar.
- Eu sei, e você já sabe quem eu sou, então não preciso me apresentar...
- Ooookay. - Falou Mandy recolhendo a mão.
- Então você fica ai cuidando do Felipe, que eu vou sair - Falou pegando uma blusa de frio que estava em cima da cadeira.
- É...mas...
- Tchau! - Falou e fechou a porta.
Mandy bufou, passou as duas mãos no rosto como se estivesse tirando algo dele e se sentou no sofá. Felipe só tinha um ano e meio, os dentes já haviam nascido, ele já andava desajeitado e suas palavras não haviam significado. Ele estava no chão da sala assistindo o canal Discovery Kids. Mandy deslisou do sofá para o tapete para brincar com ele. Ele estava meio tímido pois ainda não a conhecia, mas aos poucos foi se soltando.
- Agora vamos durmir, vem. - Felipe mexeu a cabeça fazendo o sinal de negatividade. - Vem! - Desta vez, o bebê além de ter feito o sinal de não, ele fez um biquinho com cara de choro.
- Não quer vir? A! Então a Mandy vai ter que te pegar... - ela disse inclinando as costas e mexendo os dedos. Ele deu um sorriso de feliz. - ... Eu vou te pegar em? - Continuou indo em direção a ele. - Vou pegar, vou pegar, vou pegar! AHA! - Ele o pegou no colo e começou a fazer cóscegas. Ele caiu na gargalhada, e Mandy também, aliás, existe algo mais gostoso do que uma gargalhada de bebê? Então ela o levou no colo até o berço, e quando ele deitou, durmiu instantaneamente.
- Ufa! Não sabia que cuidar de bebê era tão complicado! - Ela exclamou enquanto pegava os brinquedos espalhados pelo o  chão da casa inteira, depois de arrumar tudo, sentou no sofá e começou a ler a Bíblia. Alguns minutos depois, a Alice chegou e até elogiou o trabalho de Mandy.
- A casa está ótima, e o bebê está durmindo como um anjo! Miuto obrigada mesmo Mandy, agora você já está despensada.
- Ta, obrigada.
- Magina... A, e a Megan, onde está?
- Ela saiu e não voltou mais.
- Ai meu Deus... ok Mandy, obrigada, pode ir.
- Magina. Tchau senhorita Alice!
- Tchau querida.
Mandy foi direto para casa tomar um banho e durmir, não disse nada a ninguém, sua resposta foi "Te conto amanhã",  ninguém podia mais a acordá-la, ela estava exausta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário